Cinta pós-parto: veja os benefícios e como usar do jeito certo

0 98

Você já deve ter ouvido falar na mulher que acabou de ter um bebê usar a famosa cinta pós-parto. Pois é. Ela é recomendada por ginecologistas para oferecer um certo conforto à mulher logo após a cirurgia cesariana.

Tradicionalmente as mulheres usam a cinta no puerpério, aqueles três meses de adaptação com o bebê e com a nova formação do corpo neste período do pós-parto. Uma das vantagens na utilização do acessório está na segurança em poder executar as inúmeras conduções que envolvem o mais novo membro da casa além de realizar os movimentos naturais e rotineiros como dirigir, andar, abaixar-se e até tossir e espirrar.

Benefícios da cinta pós-parto

Cinta pós-parto
Nosso modelo de cinta pós-parto está disponível em nossos catálogos (Foto: Vilingerie)

O uso da cinta pós-parto não é essencial, porem se preferir por usá-la, nos primeiros meses após o parto, pode trazer diversas vantagens à mulher, como:

  • Retorno do órgãos: um dos fatores que é recomendado o uso de cinta pós-parto está na reorganização dos órgãos femininos, principalmente o útero que dobrou de tamanho na gestação e demora um tempo para retornar a sua posição fisiológica.
  • Evita dores na coluna: após o parto, os músculos do abdômen ainda estão enfraquecidos e a cinta entra como salvadora neste processo, uma vez que ela oferece uma segurança maior no caminhar e sentar da mulher.
  • Melhora na silhueta: a cinta pós-parto deixa o corpo da mulher com uma silhueta mais bonita, o que deixa a mulher com uma autoestima elevada e ajuda no seu bem-estar, principalmente neste momento em que um novo membro é a atenção principal da casa e a mamãe tem de estar emocionalmente bem para poder mimar sua cria.
  • Melhora a postura: ao usar a cinta abdominal todos os dias, você vai perceber que o seu corpo não fica mais curvado, ou seja, ela tem a função certa de regular a postura corporal. Se você optar por usá-la por mais tempo, irá perceber a mudança radicalmente ao se olhar no espelho, por exemplo.
  • Evita o seroma: no pós-parto há um acúmulo de líquidos no abdômen (seroma) da mulher e é bom utilizar a cinta para evitar este acúmulo indesejado. Geralmente ele sai nos primeiros quinze dias após a cirurgia cesariana e o uso da cinta é fundamental para adiantar esse processo.

Qual o melhor modelo no pós-parto?

O modelo de cinta pós-parto mais recomendado é o estilo calcinha modeladora, pois pegam até debaixo dos seios e tem um zíper para ajudar a fechar. É recomendado a mulher que compre de um a dois tamanhos maiores que usava antes de engravidar para não comprimir muito os músculos abdominais. Uma das vantagens de usar a cinta modeladora está no combate à flacidez.

Vale lembrar que a cinta deve ser usada durante todo o dia e durante toda a noite, sendo retirada somente para tomar banho e para praticar exercício físico, por exemplo.

Fique atenta a um produto de qualidade e certifique se a cinta pós-parto segue os protocolos da Agência de Vigilância Sanitária – Anvisa. Dessa forma, a paciente poderá se sentir mais segura e amparada nessa fase.

Como usar a cinta modeladora?

Cinta pós-parto Vilingerie
Cinta modeladora pode ser usada no pós-paro. Essa está disponível em nosso catálogo (Foto: Vilingerie)
Para colocar a cinta pós-parto é necessário que a mamãe fique em pé. Nesta posição e com a coluna ereta, ela terá melhor conforto para encaixar a cinta abdômen.

Lembrando que a cinta não deve, em momento algum, ficar folgada e nem muito apertada – a ponto de dificultar a respiração. Se isso acontecer é recomendado que você troque imediatamente o modelo que adquiriu e providencie um modelo adequado ao seu perfil.

Quanto tempo demora para a cintura voltar ao normal?

Para afinar a cintura e ver, finalmente, o corpo voltando a como era antes de engravidar, depende muito do  tempo máximo de uso da cinta pós-parto. O recomendado pelos médicos é de oito horas, retirando para dormir e tomar banho. O efeito para a correção da postura também é percebido imediatamente após o início de seu uso. Como dissemos acima, você pode usar a cinta durante todo o puerpério ou nos seis primeiros meses depois do parto.
Pode dormir com a cinta?

Essa é uma pergunta que toda mulher que acabou de ganhar neném e passou por uma cirugia faz. Sim, dependendo da cinta pode sim. Mas antes, é necessário que você esclareça essa dúvida com o seu médico ginecologista. E, como uma de suas funções está em comprimir a região da cesariana, fique atenta ao modelo que pegue essa parte.

Evite as opções de cinta em velcro. Elas costumam dobrar conforme os movimentos  que fizer durante a noite. Para dormir, a cinta recomendada é aquela de corpo inteiro, que vai desde a calcinha até o sutiã. Esse tipo de cinta comprime todo o tronco e da ótima sensação de segurança.

Aproveite as dicas e não fique de fora da cinta ideal para usar no pós-parto. As mamães de plantão merecem toda o conforto e segurança que esse acessório provem.